Golfistas da França e da Tailândia largam na frente

A francesa Karine Icher e a tailandesa Pornanong Phatlum (foto), ambas com sete tacadas abaixo do par do campo, terminaram empatadas no primeiro dia do LPGA Brasil Cup 2012, apresentado por HSBC, neste sábado (5/5). A competição está sendo disputada no Itanhangá Golf Clube, no Rio de Janeiro, na modalidade stroke play, 36 buracos, com entrada gratuita. O evento terminará neste domingo com a rodada final a partir das 8 horas.

Com cinco tacadas abaixo do par, em terceiro lugar, está a norte-americana Katie Futcher. Na quarta posição, três golfistas terminaram o dia empatadas, com seis tacadas abaixo.

Terceira colocada na etapa do Alabama, nos Estados Unidos, no domingo passado, a francesa Karine Icher disse que o seu jogo de hoje a deixa tranqüila para o segundo e último dia de competição.

“No início, senti dificuldades para fazer a leitura do campo. Fiz um birdie no buraco 2, fiquei no par até o buraco 9, quando o jogo encaixou, e consegui uma boa volta. Gostei muito do campo, plano, e o tempo ficou muito agradável. Também contei com a companhia da minha melhor amiga, Caroline Beaumont, como minha caddie. Ela veio da Suíça para ficar do meu lado nesse torneio. Normalmente essa função é do meu marido, que ficou cuidando da nossa filha Lola, que está com oito meses”, explicou Karine.

A tailandesa Pornanong, 53ª colocada no ranking mundial, surpreendeu no primeiro dia do LPGA Brasil Cup 2012.

“O grande segredo foi minha concentração no jogo. Meu putting estava muito bom e meus approaches fluíram. O campo é estreito e temos que nos concentrar. Para amanhã (domingo), tenho que manter meu foco”, afirmou a golfista da Tailândia.

A norueguesa Suzann Pettersen, terceira colocada no ranking mundial, terminou o dia na quarta posição.

“Achei que poderia ter jogado 8 abaixo do par. Fiz dois boggeys na última volta e achei que estava na frente. Mas aí vi que já haviam feito vários birdies. Errei muitos puts, mas com certeza vou estar jogando melhor amanhã. O campo é muito agradável e não tenho porque não atuar bem”.

A brasileira Angela Park, que voltou aos campos após um ano e meio afastada, disse que precisa trabalhar muito ainda para voltar a jogar no melhor nível.

“Acho que perdi o swing que tinha. Tenho que trabalhar muito para recuperá-lo. Mas estou encarando essa volta com muito amor.”

Angela terminou o primeiro dia com três tacadas acima do par do campo. As outras duas brasileiras, Victoria Alimonda e Luciana Bemvenuti não tiveram um bom dia e encerraram, respectivamente, com 2 e 8 tacadas acima do par.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s